TV GC

Em 2018, BRDE financiou R$ 2,25 bilhões para os três estados do Sul

Cerca de 34,81% (R$ 805,8 milhões) deste valor foi destinado para Santa Catarina. O Estado também respondeu pelo maior número de operações de crédito

ESTADO - 14/01/2019 08:42
Presidente do BRDE, Orlando Pessuti (Foto: Afonso Licks)
O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) registrou em 2018 mais de R$ 2,25 bilhões em contratos assinados nos três estados do Sul do Brasil. O resultado é cerca de 3,1% maior do que o contratado em 2017, R$ 2,18 bilhões. 
O patrimônio líquido do Banco cresceu 6,8% no último ano. Além da receita proveniente dos empréstimos, o resultado positivo foi consequência também da redução de custos, com programa de demissão voluntária, e da manutenção de níveis aceitáveis de inadimplência. O aumento do patrimônio é um passo importante para alavancar o financiamento de projetos nos próximos anos. "Chegamos a esses resultados, atingindo a meta para 2018, mesmo com o cenário econômico ainda desfavorável, as limitações de investimentos nos municípios estabelecidas pela legislação eleitoral, a redução nos repasses do BNDES e as alterações nas taxas de juros", comemora o presidente, Orlando Pessuti.
No último ano, o BNDES diminuiu os repasses ao BRDE. O banco nacional é o maior parceiro do banco regional, mas a redução de recursos obrigou o BRDE a buscar novas parcerias. Foram captados 50 milhões de euros junto a Agência Francesa de Desenvolvimento e 80 milhões de euros junto ao Banco Europeu de Investimentos (BEI). 
Santa Catarina
Em Santa Catarina, as contratações do BRDE somaram R$ 805,8 milhões, cerca de 34,81% do montante dos três estados. A aplicação dos recursos teve destinação diversificada: os setores mais representativos foram energia renovável, agronegócio, inovação e infraestrutura de municípios. Além disso, o Estado apresenta um perfil diferente dos estados vizinhos, com maior pulverização dos recursos pelas regiões e clientes. No Rio Grande do Sul, foram 640 operações de crédito em 2018; no Paraná, 1.093; e em Santa Catarina 2.420. 

Mais notícias