TV GC

WhatsApp deve limitar o encaminhamento de mensagens em todo o mundo

A mudança deve surgir na versão atualizada do aplicativo e é uma medida para ajudar a diminuir o volume de notícias falsas que circulam dentro do serviço de mensagens

REDES SOCIAIS - 25/01/2019 10:52
Conversas criptografadas, bolhas e grupos, boatos enviados por amigos, planos de 3G: tudo isso transformou o WhatsApp no vilão da eleição (Foto: Ilustração)
Um novo limite para o encaminhamento de mensagens no WhatsApp vai começar a funcionar em todo o mundo. Os usuários só poderão enviar uma mesma mensagem recebida para até cinco contatos ou grupos de uma só vez. A mudança deve surgir na versão atualizada do aplicativo e é uma medida para ajudar a diminuir o volume de notícias falsas que circulam dentro do serviço de mensagens. 
Segundo informações da BBC, a novidade foi anunciada em um evento em Jacarta, Indonésia, na segunda-feira, dia 21 de janeiro. O país passa por um processo eleitoral, previsto para ser concluído em abril. Se o usuário tentar compartilhar uma foto, vídeo ou texto para mais de cinco contatos (pessoas ou grupos), um alerta vai surgir informando de que o limite é de apenas cinco conversas. 
Em dezembro do ano passado, alguns usuários brasileiros já haviam sido impactados pela mudança, que até então estava sendo testada pelo WhatsApp. Inicialmente, o limite para o compartilhamento de mensagens em todo o mundo era de 250 contatos.  Diante do crescimento e gravidade das notícias falsas, o WhatsApp limitou e usuários brasileiros já começaram a sentir a mudança. Apenas na Índia esse mesmo limite passou a ser cinco. Até linchamentos nas ruas e mortes aconteceram por conta de fake news. Boatos foram espalhados sobre supostos sequestradores de crianças, ladrões e mais de 20 pessoas foram mortas em apenas dois meses.  
A mudança em escala global começou a funcionar desde a segunda-feira, dia 21. Usuários de dispositivos Android receberão primeiro a versão atualizada do WhatsApp. Em seguida, os donos de iPhone e iPad começam a receber a nova versão, informou a agência Reuters. 
Por que tanta gente acredita em fake news?  
As notícias falsas provocam sentimentos bem intensos. Raiva, angústia, surpresa, repulsa. Tudo isso é estrategicamente pensado para atingir o maior número de pessoas. Aliado a isso está o fato de que o ser humano tende a acreditar em informações que confirmam o que ele já pensa. É aquilo: a gente acredita naquilo que a gente já acreditava. 
A psicologia explica bem esse processo e ainda acrescenta que o “complexo de vira-lata” do brasileiro é outro fator importante na arte de convencer. Por isso, os boatos acabam se tornando verdade para muita gente.    
Durante o processo eleitoral, o volume de notícias falsas que circulou no Brasil foi gigantesco. Apenas entre julho e setembro (processo eleitoral), mais de 4,8 milhões de fake news foram espalhadas. Desse total, 2,2 milhões foram sobre política. 
O período eleitoral no Brasil deu novos contornos à desinformação e virou uma arma. O WhatsApp foi o “queridinho” no processo.  
Algumas dicas para não cair em boatos envolvem alguns passos: 
Desconfie de notícias que causam sentimentos fortes como raiva, surpresa, revolta; 
Não compartilhe nada antes de refletir sobre a informação recebida; 
Desconfie se a mensagem tiver erros de português; 
Ficou em dúvida? Procure o tema da notícia em buscadores (como o Google) e veja se outros veículos de notícias relevantes estão falando sobre o mesmo assunto.
Fonte: UOL

Mais notícias