TV GC

Autor de triplo homicídio em Cunha Porã é condenado a 101 anos de prisão

Jackson Lahr também foi condenado a pagar os custos processuais e as despesas do funeral das três vítimas

Cunha Porã - 27/02/2019 08:33

Encerrou na noite desta terça-feira (26) o julgamento do réu Jackson Lahr, acusado de matar três irmãs no dia 27 de fevereiro de 2017. O crime ocorreu na Linha Sabiazinho, interior de Cunha Porã, deixando como vítimas Rafaela Horbach, de 15 anos, que era ex-namorada do réu, e as irmãs Fabiane, de 12 anos, e Juliane, de 23 anos. Na noite do crime também ficou ferido Gilvane Meyer, de 25 anos, marido de Juliane. 

O júri popular foi realizado no auditório do Sicoob em Cunha Porã. O réu foi condenado a pena de 101 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado. Ele também foi condenado a pagar os custos processuais e as despesas do funeral das três vítimas. Jackson Lahr já estava preso na Unidade Prisional de Maravilha.

A defesa do acusado é composta pelos advogados Adilson Luiz Raimondi e Heronflin Angelo Dallalibera. A acusação é feita pelo Ministério Público, com a promotora de Justiça Karen Damian Pacheco Pinto, e pelos advogados assistentes de acusação Juliana Andreia Bertoldo e Gustavo Segala. A juíza substituta de Cunha Porã, Janaína Linsmeyer Berbigier, conduziu os trabalhos. 


Fonte: WH Comunicações com colaboração da Rede Vale de Comunicação

Mais notícias