TV GC

Saúde em SC: “Não há dinheiro em caixa”, afirma secretário

O Secretário estadual da Saúde, Helton Zeferino, não apresentou um cronograma de pagamento para quitar os repasses em atraso aos 182 hospitais filantrópicos e privados que atendem 70% dos pacientes SUS em Santa Catarina.

Estado - 11/03/2019 15:46

O Secretário estadual da Saúde, Helton Zeferino, não apresentou um cronograma de pagamento para quitar os repasses em atraso aos 182 hospitais filantrópicos e privados que atendem 70% dos pacientes SUS em Santa Catarina. A reunião na sede da entidade ocorreu na última sexta-feira. Embora bem melhor do que o primeiro encontro, ainda não há uma perspectiva de pagamento.

PARA 43 MUNICÍPIOS

Ministro da Saúde anuncia investimento de R$ 30,4 milhões em SC

CRISE

Justiça determina suspensão temporária de leilão do Hospital Beatriz Ramos, em Indaial

Os hospitais enfrentam um dos piores momentos financeiros da história.  Agora, entretanto, há uma clara sinalização de parceria e boa vontade em trabalho de cooperação. O governo federal também está em atraso. O secretário disse que está procurando entender porque isso vem ocorrendo e prometeu dar em breve uma resposta.

Milagre:

O diretor Derby Fontana, do Hospital Santa Cruz, de Canoinhas, instituição que acaba de completar 80 anos, exemplificou o drama vivido pelo hospital: "o governo do estado tem uma dívida desde junho de 2018, de mais de R$900 mil só com a porta de entrada (emergência), nós estamos fazendo milagre para atender a população". 

Zeferino afirmou que "não há dinheiro em caixa, os pagamentos vão depender da capacidade financeira da secretaria. Hoje 1/4 do orçamento da SES é para o pagamento de dívidas".

Fonte: Moacir Pereira

Mais notícias