TV GC

Novo tapa buracos deve iniciar nesta semana na SC 283 entre Mondaí e Palmitos

Na tarde da quinta-feira, dia 4, a equipe do jornal Expresso d’Oeste, entrou em contato com o engenheiro coordenador regional de infraestrutura, Janio Dreyer Schreiner

Palmitos - 10/07/2019 17:31 (atualizado em 10/07/2019 17:33)

A rodovia estadual, SC 283, no trecho entre os municípios de Caibi e Riqueza novamente tem sido motivo de críticas entre os motoristas que trafegam pelo local. Em março deste ano, nossa reportagem esteve verificando o local e constatou as difíceis condições de trafegabilidade. Ainda na mesma semana em que divulgamos uma reportagem a respeito do assunto, um serviço de tapa buracos foi realizado pelo departamento regional de infraestrutura rodoviária do estado.

Na semana passada após sucessivos dias de chuvas, as condições de diversos buracos sobre a pista novamente foram registrados. Nas redes sociais, a população que perpassa diariamente pelo local também cobra soluções imediatas.

Na tarde da quinta-feira, dia 4, a equipe do jornal Expresso d’Oeste, entrou em contato com o engenheiro coordenador regional de infraestrutura, Janio Dreyer Schreiner, para esclarecer dúvidas sobre a previsão de uma nova operação tapa-buracos da região. O coordenador informou que uma nova fase da operação iniciou e deve ser colocada em prática a partir da próxima segunda-feira, na Rodovia entre Mondaí e Palmitos.

Schreiner solicitou a compreensão da população e destaca que todos podem contribuir com a manutenção das rodovias, informando o departamento a respeito da situação de trafegabilidade. Disse ainda, que não há equipe suficiente para percorrer as estradas diariamente e muitas vezes, a população critica e denuncia de maneira ofensiva, quando poderiam comunicar o departamento para que ele tome ciência da situação desses trechos por meio do telefone: 49 3621 0692.  “Gostaria que as lideranças: prefeitos, e secretários nos avisassem sobre as condições das estradas, pois, eles trafegam frequentemente por elas”, solicita.

Fonte: Redação jornal Expresso d'Oeste

Mais notícias