TV GC

Casa Familiar de Caibi proporciona ensino que capacita os jovens para o mercado de trabalho

Através de uma metodologia própria os estudantes conseguem sair do Ensino Médio com uma profissão

Caibi - 13/11/2019 10:13
Carregando Vídeo

Troca de valores, experiências, conhecimento e costumes, o aprendizado aqui, vai muito além das técnicas e estudos de sala de aula. O ensino na Casa Familiar de Caibi é voltado a agricultura e pecuária familiar, bem como para formação de profissionais capacitados na área técnica. Baseado na metodologia da alternância, pelo menos 30 países utilizam esse método de ensinar. Os estudantes ficam por lá durante três anos do ensino médio, uma semana aqui e outra com os familiares, colocando tudo o que aprendera, aqui, em prática.

De acordo com o coordenador do curso, Alan Marcon, o curso técnico em agricultura é integrado ao ensino médio e a metodologia usada é a de da alternância. “A cada semana que eles vêm, estudamos um tema diferente”, explica.

ESTÁGIO

O estágio é feito desde o primeiro ano, no primeiro e no segundo ano o aluno atua nas propriedades rurais, nesse fase é o momento em que conseguem entrar em contato com a realidade do campo o conhecer a realidade diferente dos alunos que tem atividades em suas propriedades eles conhecem uma realidade diferente onde ele conseguem aplicar de uma forma diferente, uma metodologia de trabalho que existe em outra propriedade.

Segundo Marcon no terceiro ano o estágio é profissional, realizado em empresas que é onde o aluno vai a uma empresa como agropecuárias e cooperativas que temos na região, tendo uma duração de dois meses. “Os alunos ficam em contato com técnicos da empresa desenvolvendo as atividades práticas fortalecendo a aprendizagem”, destaca.

Os alunos Renan Oliveira e Argel Spezia, estão no último ano e contaram em entrevista a equipe do jornal Expresso d’Oeste suas experiências. Ambos residem em propriedades rurais, e escolheram a instituição buscando aprimorar suas técnicas e se profissionalizar na área. 

Argel conta que mesmo já tendo contato com a agricultura, conhece o básico da propriedade, não tendo o conhecimento aprofundado o que ocasionam dúvidas. “Aqui podemos tirar essas dúvidas com os profissionais para que eles possam estar nos auxiliando”, explica. 

Para Renan as atividades desenvolvidas na Casa Familiar, são de extrema importância, pois reforçam o aprendizado da sala de aula. “Fazemos visitas de estudo em várias propriedades e adquirimos conhecimento pra implantar na nossa”, afirma.

Fonte: Redação jornal Expresso d'Oeste

Mais notícias