TV GC

Afinal, no que consiste uma vida boa?

Geral - 13/02/2020 15:20 (atualizado em 13/02/2020 15:21)



Se você tivesse que trabalhar e investir no seu futuro agora, no que você colocaria seu tempo e sua energia? Uma recente pesquisa apontou que entre os maiores objetivos de vida das pessoas, um deles é se tornar rico e que isso os tornaria pessoas mais felizes. Mas será isso o suficiente para garantir que tenhamos uma vida feliz? 

Não é o que mostra o mais longo estudo já realizado pela Harvard sobre o que é felicidade. A pesquisa acompanhou a vida de 724 homens durante 75 anos. Todos os anos, independente do que estivesse acontecendo em suas vidas, esses homens eram questionados sobre família, trabalho, saúde e o sentido da vida. A maior parte dos participantes já é falecida e dos 60 que ainda são vivos, estão na casa dos 90 anos. São operários, médicos, pedreiros, advogados, pessoas comuns que ainda na pré-adolescência aceitaram participar do estudo sem nem saber qual seriam suas profissões e seus destinos. 

Diversas situações foram acompanhadas durante os longos anos de pesquisa e até o momento se pode concluir que: ficar rico ou famoso ou então, trabalhar excessivamente, não garantem felicidade. A principal lição sobre a felicidade é: manter bons relacionamentos nos mantém mais felizes e mais saudáveis! 

Os vínculos que estabelecemos com outras pessoas, em especial família e amigos, nos proporciona maior satisfação e nos auxilia a manter uma vida mais saudável e mais longa! Já a solidão está relacionada a uma série de doenças físicas e mentais, levando a uma expectativa de vida menor do que quem sente vinculado a outras pessoas. Vale destacar que quando falamos de vínculos, a pesquisa destaca que não se trata de quantidade, mas sim, da qualidade destes relacionamentos! Ou seja, viver em meio de conflitos relacionais é prejudicial a nossa saúde e afeta nossa percepção do que é felicidade!

Sempre existe a possibilidade de reconstruirmos e resignificarmos nossas experiências de vida, estabelecendo novas formas de relações que sejam mais saudáveis e satisfatórias!  É fácil fazer isso? Não, não é tão simples, mas sempre é possível estabelecer mudanças! Relacionamentos são também escolhas, as quais desejamos que possam proporcionar crescimento. Do contrário, são relações que nos diminuem e não proporcionam sentido de vida! Agora, pare e volte a ler e pensar sobre as duas perguntas iniciais desse texto. No que você investiria tempo e energia para obter felicidade e uma vida boa? (Para quem se interessar em saber mais sobre a pesquisa, ela está disponível no site TED Talk: Do que é feita uma vida boa? Lições do mais longo estudo sobre felicidade, de Robert Waldinger)


Fonte: Coluna
Envie suas sugestões de pauta para a redação
WhatsApp Business EXPRESSO D'OESTE (49) 99819 9356

Mais notícias