TV GC

Messi vence Ronaldinho Gaúcho em enquete sobre o melhor driblador da história

Para promover o especial "Dribbleurs" na França, o canal RMC realizou nas últimas semanas uma super enquete no Twitter, com o objetivo de escolher o melhor driblador do futebol mundial de todos os tempos

Futebol - 27/03/2020 11:23 (atualizado em 27/03/2020 11:26)

Lionel Messi e Ronaldinho Gaúcho/Divulgação

Para promover o especial "Dribbleurs", exibido na noite desta quinta-feira dia 26, na França, o canal RMC realizou nas últimas semanas uma super enquete no Twitter, com o objetivo de escolher o melhor driblador do futebol mundial de todos os tempos.

Garrincha, Maradona, Cruyff, Mbappé, Cristiano Ronaldo, Robinho, Denílson, Neymar, Zidane, Ronaldo Fenômeno e até Pelé... Todos ficaram pelo caminho, até o torneio chegar à grande final, entre Lionel Messi e Ronaldinho Gaúcho.

E em uma final disputadíssima, o craque argentino do Barcelona superou o brasileiro, seu antecessor com a 10 do Barça, e foi coroado o maioral entre os grandes dribladores. Na enquete decisiva, Messi recebeu 50,7% dos 72.683 participantes, contra 49,3% para Ronaldinho. A diferença foi de pouco mais de mil votos a favor do argentino do Barcelona.

Para chegar ao vencedor, a RMC promoveu um torneio de sonhos, que começou com 32 grandes nomes do futebol mundial. Para mostrar o nível da disputa, logo na primeira rodada, Garrincha foi superado por Maradona.

Nas oitavas de final, Johan Cruyff eliminou Cristiano Ronaldo, enquanto Mahrez fez valer a força da nova geração nas redes sociais, derrotando Maradona. Em duelo brasileiro, Neymar bateu seu ídolo de infância, Robinho, enquanto Ronaldinho Gaúcho passou por Robben.

Do outro lado da chave, mais nomes consagrados: Denílson, que havia superado Mbappé, caiu com honra na disputa com Pelé. Zidane e Ronaldo Fenômeno também avançaram para as quartas.

Foi então que o duelo ganhou peso: Ronaldinho Gaúcho chegou à semifinal deixando Cruyff para trás com incrível folga (92% a 8%), enquanto Neymar superou Mahrez sem muita folga (53% a 47%), gerando um confronto brasileiro por vaga na decisão. E aí, os dribles do Bruxo falaram bem mais alto que os de Neymar: 80% a 20%.

Na outra parte da tabela, Messi quase foi parado por Zidane nas quartas mas passou com 50,7% contra 49,3% do francês (mesma diferença da decisão). Ronaldo Fenômeno conseguiu desbancar Pelé com folga: 78% a 22%. Messi, que já havia deixado para trás Kaká nas oitavas, passou também por Ronaldo (56,6% a 44,4%) na semifinal para vencer Ronaldinho, na grande decisão.

Fonte: Tropical FM 97.7
Envie suas sugestões de pauta para a redação
WhatsApp Business EXPRESSO D'OESTE (49) 99819 9356

Mais notícias