TV GC

Presidente do legislativo de Cunha Porã fala sobre os projetos sobre aumento salarial de servidores

O projeto nº4, que fala sobre os reajustes salarias de 2019 e 2020, e sobre o projeto de nº10, que ainda está em análise na Câmara de Vereadores, que fixa os subsídios e as remunerações dos agentes políticos

Cunha Porã - 27/06/2020 20:06
Carregando Vídeo

Em entrevista a reportagem ao jornal Expresso d’Oeste, o presidente do poder legislativo de Cunha Porã, Milton Coliselli, comentou sobre o projeto nº4, que fala sobre os reajustes salarias de 2019 e 2020, e sobre o projeto de nº10, que ainda está em análise na Câmara de Vereadores, que fixa os subsídios e as remunerações dos agentes políticos, para os próximos exercícios, que seriam relacionados de 2021 a 2024.

Conforme Coliselli, houve um grande desentendimento nas redes socias, relacionado a um possível aumento do salário, dos vereadores. “Nós temos que separar dois projetos, um é o projeto n°4, que fala sobre os reposição por perda pela inflação. E o projeto de n°10, fixa os subsídios e as remunerações dos agentes políticos, para os próximos exercícios que seriam relacionados de 2021 a 2024”, destaca.

De acordo com o presidente, o projeto de n°10, que é a fixação dos subsídios, acontece de quatro em quatro anos, para os próximos eleitos. “Seis meses antes do termino do exercício, a Câmara de Vereadores é obrigada por Lei Federal, a dar entrada com esse projeto, fixando esses subsídios dos agentes políticos”, relata.

Ainda segundo Coliselli, houve uma grande percussão nas redes socias também, sobre duas emendas encaminhadas para a Câmara de Vereadores e Administração Municipal. “Nós a emenda 01, que trata em manter os subsídios do prefeito, vice-prefeito, e secretários, e reduz em 50% os subsídios dos vereadores. A segunda emenda reduz os subsídios de todos (prefeito; vice-prefeito; secretários; e vereadores), nesse exemplo, nós reduziríamos aproximadamente 10%, que foi a perda da inflação dos últimos quatro anos”, finaliza.


Foto: Divulgação – “São dois projetos que falam sobre reajustes salariais, mas são dois projetos diferentes, temos que entender isso”, ressalta Coliselli.
Fonte: Redação jornal Expresso d'Oeste
Envie suas sugestões de pauta para a redação
WhatsApp Business EXPRESSO D'OESTE (49) 99819 9356

Mais notícias