TV GC

Novo secretário da saúde de Caibi fala sobre os desafios da pasta em meio a pandemia

Segundo o secretário, é um desafio enorme assumir a pasta neste momento, mas é preciso manter a calma e continuar com as ações de prevenção ao covid-19

Caibi - 10/07/2020 16:31
Carregando Vídeo

Em entrevista ao jornal Expresso d’Oeste, o novo secretário de saúde de Caibi, Dirlei Almeida, falou sobre os desafios da pasta em meio a essa pandemia do novo coronavírus. “Em momentos normais já seria um grande compromisso assumir a secretaria, agora então com essa pandemia da Covid-19, é um desafio ainda maior. Temos que ter muita cautela, e seguir todas as recomendações do ministério da saúde, para realizar um bom trabalho, e garantir a saúde de todos”, enfatiza.

De acordo com Almeida, desde o início da pandemia, a Secretaria de Saúde já vinha desenvolvendo práticas de prevenção. “Ainda na presença do ex-secretário, Sidnei Bellé, já havia várias ações, como a entrega gratuita de máscaras, o posto de saúde do município já estava sendo preparado para atender as pessoas com covid-19, essas ações e algumas outras orientações continuam sendo realizadas, estamos fazendo de tudo para proteger os cidadãos do nosso município”, ressalta

Conforme o secretário, muitas pessoas ainda não acreditam que o coronavírus é uma doença grave. “No início o governo estabeleceu o isolamento total por algumas semanas, e depois deu-se um afrouxamento no que estava sendo feito. Com isso muitas pessoas acharam que estávamos voltando ao normal, mas muito pelo contrário, temos que continuar com as formas de prevenção e se cuidar o máximo possível” destaca.

Ainda segundo Almeida, em uma reunião com o comitê de crise do município, foi estabelecido que se os casos de coronavírus aumentarem de forma significativa, o município tomara medidas mais drásticas. “A gente não quer fazer isso, mas se precisar nós vamos fechar alguns estabelecimentos. Já temos uma série de restrições para tentar conter a propagação do vírus, caso tenhamos um aumento significativo, vamos fazer o que for preciso para evitar ainda mais o contágio”, finaliza.                                  

Fonte: Redação jornal Expresso d'Oeste
Envie suas sugestões de pauta para a redação
WhatsApp Business EXPRESSO D'OESTE (49) 99819 9356

Mais notícias